DICAS DE ILUMINAÇÃO

Você já parou para pensar o quanto a luz muda sua casa?

Um bom projeto na hora de construir ou reformar é fundamental para valorizar o ambiente e ainda transmitir as sensações corretas em cada ambiente da casa, como conforto e clareza. E quando utilizamos lâmpadas especiais e eficientes, nos locais corretos, o resultado final é ainda mais satisfatório e fazem toda a diferença.
Para definir quantas e quais luminárias usar, onde devem ficar, a proporção com relação ao espaço, a temperatura da luz e a lâmpada ideal para cada caso é imprescindível contar com a ajuda de um profissional especializado. Muitas pessoas erram em colocar muitos pontos de iluminação e do uso inapropriado de peças e tipos de lâmpadas. Por isso um profissional que entende de luminotécnica será capaz de aliar o uso com a eficiência de cada produto, reduzindo a quantidade de pontos de luz e, trazendo mais economia para o cliente.
O projeto luminotécnico deve ser o primeiro a ser feito no início para facilitar a execução e ainda evitar gastos excessivos.

Nesse projeto dessa sala usamos iluminação indireta fazendo uma sanca iluminada acima da mesa de jantar e spots focando nos quadros com vegetação. Uma boa iluminação em cima da mesa de jantar é essencial, por isso é recomendável o uso de um pendente. Em mesas retangulares muito compridas, pode ser necessária a instalação de pontos auxiliares nas laterais, pois o lustre geralmente tem foco mais direto no centro da mesa.
Nesse projeto também utilizamos a sanca iluminada como iluminação principal, mostrando que também podemos usa-la em cozinhas. Neste local, a iluminação tem de ser geral, eficiente e bem clara. Podemos ousar numa sanca iluminada, porém com luz branca para deixar o ambiente bem claro. Uma dica importante é iluminar bem as bancadas de trabalho: para isso, pode-se acrescentar pontos de luz com foco. Outra dica é utilizar fitas de LED embaixo dos armários.
Esse quarto utilizamos a iluminação direta e indireta. A indireta em todo painel ao redor do quarto e spots com foco nas laterais da cama deixando o ambiente bem acolhedor. Um projeto clássico também pode ser ousado.

Na hora de pendurar os lustres e pendentes deve-se atentar na altura que deve ser colocado em relação ao tampo da mesa. A altura pode variar entre 70 e 90 cm. Se optar por medir direto do piso, o ideal é que o lustre fique na altura entre 1,60 e 1,70 m.
Em se tratando de arandelas, depende muito do modelo, tamanho e local onde serão
instaladas. De modo geral, devem ser instaladas em uma altura de 1,80 a 1,90 m do piso e o ideal é que as arandelas de luz indireta fiquem em torno de 60 cm a partir do forro e as decorativas a cerca de 1,80 m do piso.
Não há uma regra quanto ao tamanho. O importante é que seja proporcional ao cômodo e à altura do pé-direito. Também é necessário ter a quantidade de luz apropriada, e isso pode ser feito com luminárias de vários tamanhos.

A iluminação feita com spots é ideal para criar uma luz mais direcionada em algo que você tem a intenção de destacar. Vale dizer que a iluminação com spots não é indicada para ambientes onde seja necessária uma luz difusa, já que, na maioria, é utilizado lâmpada de foco.
O dimmer é um dispositivo usado para variar a intensidade da luz. Hoje em dia, é possível usá-lo em 90% das lâmpadas do mercado. 

Luz branca ou luz amarela? Uma dúvida comum na hora de pensar na iluminação de casa. Para responder a essa questão é preciso saber quais sensações a pessoa quer despertar no espaço. É comum optar por lâmpadas com temperatura de cor quente para áreas íntimas e sociais e por lâmpadas com temperatura de cor fria para áreas de trabalho e cozinha.

A iluminação é um fator decisivo para o conforto e beleza de uma casa! E iluminação é tudo use e abuse dela!! Segue abaixo algumas idéias de iluminação em variados ambientes:

A Iluminação acima foi feita com perfil de led e spots.
Sanca iluminada, pendente e spots como iluminação na imagem acima.
Iluminação indireta nos cortineiros, sanca iluminada e iluminação focal através de spots.

TUDO SOBRE PERGOLADOS

Vamos entender um pouco sobre os pergolados. O termo pergolado vem de origem latina Pérgula, que se traduz como “varanda”, chegou em língua italiana como uma pérgola. Geralmente é instalado em espaços abertos como decoração, podendo ser revestido com plantas. As pérgolas ou pergolados são formados com duas fileiras de colunas ligadas por vigas instalados horizontalmente opostas dando origem a uma estrutura ou telhado. É nesta estrutura onde podem crescer plantas trepadeiras ou até serem cobertos com vidros para proteger da chuva. As madeiras mais recomendadas para se fazer um pergolado são mogno, pinho e cedro. Você também pode optar por pergolados de alumínio ou estrutura metálica no geral. Essas estruturas podem ajudar a estender áreas cobertas, formar varandas, marcar passagens e áreas de permanência, e também cobrir garagens, espaços gourmets, piscinas, e muito mais. Use sua imaginação. Seguem abaixo algumas imagens com lindas idéias para usar como referência.

projeto autoral- arquitetas Thaise Duarte e Jakeline Terto

BALANÇO NA DECORAÇÃO

Se você também é daqueles que não pode ver um balanço pela frente que já se arrisca no vaivém do brinquedo suspenso, certamente já sonhou em ter uma peça dessas para chamar de sua. Qualquer lugar pode receber um balanço, contanto que você conheça a estrutura do imóvel. Precisa saber a carga que a laje suporta para definir o que precisa ser feito. A maioria dos balanços intermediários disponíveis no mercado sustentam de 150 a 200 quilos, considerando a soma do peso da peça mais o da pessoa. Se o forro for de gesso é necessário fazer um reforço preso na laje para a instalação dos ganchos e suporte. A altura ideal para um balanço varia entre 50 e 60cm do chão. Existem inúmeros modelos e tamanhos e está em alta ter um como parte da decoração da casa, seja numa sala, quarto ou varanda.       Inspire-se e busque um profissional qualificado para a instalação de seu balanço.

foto do banco de imagens da internet
foto: pinterest
foto: revista casa e jardim

veja também na nossa coluna no site do Portal na Integra notícias e entretenimento, na aba colunas, Casa & Decoração. https://portalnaintegra.com/Publicacao.aspx?id=133679

Dicas sobre pendentes

LUMINÁRIAS PENDENTE , tornaram-se uma escolha de iluminação muito usada nos dias de hoje e em vários ambientes. Hoje vamos dar uma dica não apenas na escolha do tamanho mais também na altura ideal de seu pendente.

Usa-se muito hoje em dia pendente sob um móvel ao lado geralmente da cama em vez de luz de leitura. A altura ideal para esse tipo de iluminação seria entre 30 a 50cm do tampo do móvel, já que a ideia é iluminar o móvel e não está na passagem.

Imagem disponível na internet
Imagem disponível na internet

Na mesa de jantar a altura deve ser entre 70 a 90cm do tampo da mesa. Se a lâmpada ficar exposta evite a altura mínima use sempre um meio termo.

Projeto arquitetas Jakeline Terto e Thaise Duarte
Projeto arquitetas Jakeline Terto e Thaise Duarte

Sob um balcão ou uma bancada os pendentes trazem muito charme e elegância, só tome cuidado para não colocar o pendente menos de 30cm do teto para não ficar estranho, se o pé direito for mais baixo talvez o uso de spots seja a melhor solução.

Projeto arquitetas Jakeline Terto e Thaise Duarte
Projeto arquitetas Jakeline Terto e Thaise Duarte

Também em lavabos no cantinho da pia para trazer um detalhe a mais. Nesses ambientes costumo usar uma altura entre 60 e 70 cm.

Imagem disponível na internet
Imagem disponível na internet

Esteja ciente de algumas orientações básicas que podem ser muito uteis, não só ao selecionar um ponto elétrico para um local específico, mas quão alto eles devem ser pendurados. Com essas dicas poderá usar e abusar dos pendentes.

(Por Thaise Duarte e Jakeline Terto – Colunistas)